Cenas pelo mundo/ Viagens

PELA PATAGÔNIA CHILENA

Ela tem o sangue quente da alma latina com uma certa pompa e ordem estética europeia, paisagens deslumbrantes e o clima dinâmico que arremata uma equação de tirar nosso espírito do lugar comum. A Patagônia Chilena, desde Punta Arenas à região mais remota do Parque Nacional Torres del Paine, é um dos lugares mais lindos e misteriosos do mundo. Um portal para a conexão com o essencial e pensamentos de gratidão e alegria.

patagonia chilena

Lá, estive por 10 dias completos nesse outono, entre momentos de meditação, proporcionados por suas landscapes cinematográficas, e o estímulo provocado pela natureza que vibra em cores e movimentos inesperados. Eu e meus parceiros de viagem, a equipe da agência The Upper Air, estávamos em uma imersão documentada que será lançada nas redes a partir de outubro. Nunca mais seremos os mesmo rios.

Nossos ossos também sentem. Doem. Os joelhos ficaram destruídos e esta é uma condição inerente a quem passa por aquele lugar e nele realmente se joga. Durante as trilhas íngremes que judiam ainda mais nas descidas, sorrimos e agradecemos pelo encontro com a Patagônia. Foram dias sem Internet, com muito vinho, pisco e tonalidades de céu. Agora, somos como órgãos que se reorganizam no espaço habitual depois de uma queda livre.

Para fixar na memória esta jornada breve e intensa, abri no Spotify a pasta Pela Patagônia Chilena. São músicas chilenas clássicas como Gracias a la Vida, na voz de Violeta Parra, instrumentais de compositores de outras nacionalidades como o italiano Mario Castelnuevo-Tedesco e faixas que recriam o clima da viagem em momentos dos mais leves embalados por Manu Chao aos dramáticos, quando pela estrada até o Parque ouvimos Pink Floyd à luz da lua cheia.

PLAYLIST PELA PATAGÔNIA CHILENA 

Foto: Victor Affaro

+ Onde me hospedei na Patagônia 

+ Mais desejos pelo Chile

Você pode também gostar de