Moda/ Para o corpo e a alma

PORQUE SÃO TODAS GOSTOSAS E SEREIAS

De manhã cedo o céu aberto já denunciava o calorão que ia fazer, mas não imaginava que as palmeiras do Ibirapuera seriam meu guarda-sol num dia lindo com clima de férias na praia.
 .
As Praias Desertas Continuam Esperando Por Nós Dois – Ronaldo Fraga – SPFW
 .
Democrática, cheia de corpos de todos os jeitos, idades, cores e formas, a praia do Ronaldo tinha sol e até a Oca monumental crescia como uma lua no horizonte do mar. Estava tudo lá! Jovens, idosos, tatuados, negros, brancos, albinos, deficientes físicos. Pessoas normais, magras e gordas. Todas gostosas e sereias, todas em tons de nude de verdade, sem medição de açúcar rosado ou de rosa açucarado.
.
 .
desfile ronaldo fraga oca ibirapuera
 .
 .
Me lembro que quando era mais nova achava o máximo frequentar as semanas de moda. Hoje, vou muito pouco, mas sempre para ver o Ronaldo. Os resumos das passarelas sobem quase imediatamente nos mil sites e blogs. Dá pra acompanhar do conforto de casa, mas os desfiles dele não. Esses são como espetáculos que precisam, claro, do espectador ali presente. Assistir a um desfile assim pela tela é como ver uma peça de teatro filmada, feito chupar bala com papel. Tem que ir, porque ali se estabelece um campo simbiótico entre a passarela e a gente que comunica tanta coisa, só a pele para sentir. Por isso, desta vez, o evento foi aberto para todo mundo ver de perto. 
 .
E o que vimos foi um recado alegre de libertação, para que ocupemos nossas praias com nossos corpos e que sejamos felizes correndo pela areia. Simples assim, pelo menos pra mim.
 .
Também entendi que o desfile não era uma tentativa de quebrar padrões de beleza, mas de nos lembrar que a beleza não tem padrão. Nenhum! É algo totalmente subjetivo, mágico e da ordem do encantamento. Não se explica, não se enquadra nem engessa. A beleza é universal!
 .
Lembrei de quando era solteira e pesquisava os meus tipos atraentes. Eles nunca correspondiam aos das minhas amigas. Gostava de caras estranhos, de padrões diferentes e difíceis de descrever. Na verdade, gostava da pessoa, de como ela é única, de como se mexe e mais do que tudo, de como ela preenche e usa o seu corpo com uma propriedade só dela. Os mais seguros, mesmo os mais estranhos, aparentemente, eram os mais atraentes no final das contas. Não há nada mais tesudo do que alguém que vive a sua natureza, que está à vontade com o que é, alguém que assume suas formas e se expressa sem medo. É difícil ser isso aí, é de se admirar! 
 .
Para o casting de hoje, maravilhoso, todas as honrarias e estrelas para uma praia que nunca termine, que veja a lua chegar, a noite descer e ainda virar.
 .
 
                                           ..      ….                       
ronaldo fraga spfw
desfile ronaldo fraga ibirapuera
desfile ronaldo fraga beachwear
.
.
 
.
                                                        .     .                  
desfile ronaldo fraga spfw beachwear
.
 .
..

Sem vergonha nenhuma, compartilhamos o release do desfile que está lindo e fala do comportamento por trás da primeira coleção de beachwear assinada por Ronaldo. A seguir:

Essa coleção é inspirada nos banhos de mar da década de 1920, quando a prática torna-se um hábito corriqueiro entre a elite brasileira e as classes menos favorecidas nas areias do Brasil. Inicialmente vislumbrado apenas para fins medicinais e terapêuticos, o uso da praia como espaço público e de lazer e opção de convívio social, primeiramente incorporado pela sociedade carioca, se torna moda e passa a influenciar todo um estilo de vida nas roupas, música e arquitetura.

Ali se forjava para o mundo uma imagem nova de um Brasil moderno, jovem e sensual. Os banhistas de cem anos atrás trajavam figurinos inimagináveis para os dias de hoje, influenciados pelas tendências francesas: usavam toucas, chapéus, roupões, sapatos, meias finas, vestidos de sarja e, claro, muita maquiagem.

Hoje, quase cem anos depois volto àquela época com outras lentes, de mãos dadas com as novas tecnologias de tecidos e construções de roupas. Lanço pela primeira vez uma coleção exclusivamente de moda praia envolvido pelo humor e atmosfera sofisticada e transgressora dos anos 1920. As peças foram produzidas pela marca Silvia Schaefer, de Santa Catarina, em processos de fusão com a tecnologia sem costura ou costura supersônica da Luso Têxtil, de Brusque.

Fotos: Marcelo Soubhia /FOTOSITE

Para ouvir as músicas que inspiraram a trilha do desfile, tocada ao vivo, entrem aqui (na pasta criada pelo estilista no Spotify)

+ Moda, Amor e Crueldade 

Você pode também gostar de