Beleza crua/ Comportamento/ Moda/ Para pensar junto

Beleza Crua – alimente a sua autoestima

Ela causou no último SPFW em um desfile que marcou os 45 anos da Ellus. No casting, modelos masculinos e femininos icônicos, new faces e ela. Rebecca Gobbi, livre. Sem blusa nem sutiã, entre a vanguarda e as carnes mais novas do pedaço. Aos 25, a modelo das agências Way (no Brasil) e Next (em Londres, onde passa a maior parte do ano) completa 10 anos de carreira em um momento interessante. Parece que o mundo deseja intimamente quebrar as amarras dolorosas dos padrões de beleza. Estamos neste coro e é sobre isso que falamos aqui!

rebecca gobbi

Rebecca Gobbi

Quem já trabalhou com ela não esquece. No shooting não tem tempo ruim e está sempre disponível para o que nasce na hora. Foi assim que nos conhecemos, num editorial de moda com outras meninas. Rebecca tinha qualquer coisa de diferente no seu jeito. Por trás da embalagem rock’n roll, ela exala delicadeza ao olhar o mundo e entender como ocupá-lo. Talvez seja esse o combo de sucesso que a coloca na linha de frente em campanhas para marcas como Jean-Paul Gaultier e nas capas da Vogue, Elle, Bazaar, Marie Claire e ouras revistas pelo mundo.

Quando começou, a modelo brasileira Marina Dias era uma das suas musas inspiradoras. Em comum, elas apostam na singularidade e no estilo marcante de posar empresando a imagem na construção de uma narrativa. São também absolutas em assumir seus tipos de beleza e, mesmo incontestavelmente lindas, são mulheres com corpos que desafiam alguns padrões de beleza que aprisionam.

Recentemente, Marina posou para a Playboy. No contexto de uma revista com tradição machista, o ensaio é um refresco para os olhos, ainda sendo provocante. Não apenas pelo corpo de Marina, de proporções delicadas e naturais, mas por sua atitude. Ali, ela não estava apenas à mercê do que se espera de uma sex symbol. Ela se insere ativamente como um objeto estético que tem o controle da sua expressividade.

São caminhos sutis que aos poucos ressignificam o corpo numa sociedade que trata a sexualidade de forma tão literal e viciada. No Brasil, a nudez ainda é tabu. Fora do calendário do Carnaval, é crime o topless e muito ainda se confunde nas redes sociais, mortas de medo da moral, cegas para as manifestações artísticas e políticas que alimentam o tema do corpo na atualidade.

free the nipple rebecca gobbi

“Postei uma foto do desfile, uma imagem voltada totalmente ao fashion, ao empoderamento e aceitação do próprio corpo. Fiquei indignada em ser excluída da rede e ainda ser tratada com palavras ofensivas, dizendo que os mamilos femininos são um ‘sexual violence'”

free-the-nipple moda e comportamento

Free The Nipple

Na visão de Rebecca, a reação inflamada pela foto é o reflexo da falta de investimento do país em educação. Além do tabu em relação à nudez, o episódio abriu uma porta escancarada para o preconceito com a única propriedade individual e legítima, o corpo. Quando a expectativa é quebrada por algo que não corresponde ao código atual de beleza, um certo desconforto é acionado por um gatilho invisível e cruel. Mulheres criticam mulheres, e os homens também, sem pudor.

Antes do perfil da modelo ser excluído pelo Instagram (isso aconteceu duas vezes pelo mesmo motivo: fotos de trabalho com os peitos de fora), alguns dos mais de cem comentários referentes à imagem do desfile da Ellus apontavam para essa realidade, difícil de entender. Estamos falando de comentários que criticavam a sua beleza, o tamanho e o formato dos seus seios. Sim, foi isso o que aconteceu!

Duas vezes julgada. Uma pela atitude em bancar a passarela sem blusa e outra por sua estética sem artifícios. É, não está fácil pra ninguém. Nem para uma modelo internacional. Será que a discussão pode então ficar por isso mesmo? Só na semana de moda?

rebecca-gobbi-free the nipple O corpo como ferramenta de libertação

Em resposta aos comentários, a modelo publicou em suas redes uma espécie de manifesto em que convidava a todos para um mergulho ao universo do amor próprio e da aceitação do que é singular e diferente em cada um. Recebeu uma série de mensagens de meninas jovens e de pais preocupados com a cabeça dos filhos em fase de desenvolvimento, tentando encontrar o seu lugar. Foi uma supresa para ela, mas um alívio falar sobre isso abertamente.

Entre indas e vindas da Europa, conseguimos um tempo para fotografar a modelo e passar a história adiante! Comente, compartilhe e faça a sua parte: ame-se, profundamente, como se não houvesse amanhã!

” O que eu amo não é o mesmo que o outro ama. Precisamos aceitar a diversidade. Isso é o que torna o mundo mais interessante”

mulher-fruta beleza crua

“O fato de eu ter os seios pequenos, não me torna menos mulher ou menos desejada. Ter peitos pequenos foi uma coisa dada a mim e aceita por mim. Se você tem peitos grandes, ame-os. Se você os tem pequenos, ame-os. Amem seus corpos que foram dados a vocês”

mulher-brasileira beleza crua rebecca gobbi

mulher-fruta padrão de beleza

+Playlist Rebecca Gobbi para o Cena Crua

cena-crua beleza crua

Foto: Victor Affaro

Beleza: Rachel Ramos com produtos Lush

+

Você pode também gostar de